Radio escuta lamenta desligamento de emissoras de rádio

Alberico Mascarenhas, natural de Conceição do Coité – Bahia, Aposentando (trabalhou na Farmácia Central), tem como robby ser “Radio escuta” e que com um simples radinho de pilha, começou escutar emissoras de rádio e anotá-los desde 1978. Ele ouve tudo, desde as emissoras de radios nacionais, até as emissoras internacionais que transmitiam em português. Além de escutar, beco mantinha contato através de cartas pelos correios. Ele guarda em seu arquivo centenas de Cartões postais de emissoras do mundo inteiro. A Rádio BBC de Londres, que transmitia a “VOICE OF AMERICA”. Radio França internacional, Radio Havana Cuba, Radio Japão NHK, Radio Bucarste, Radio Korea do Sul e do Norte, Rádio Albânia, Radio Nederland Holanda, Radio China Internacional (Pequim), RD Sofia – Bulgária, Rádio Cairo – Egito. Todos eram confirmados com um cartão de QSL da emissora. Muito importante para o radio escuta, pois, funciona como se tivesse ganhado um troféu.

Estas rádios tiveram grande audiência durante as grandes guerras mundiais, depois, que a 2ª guerra mundial acabou, continuou a chamada “Guerra Fria” estas rádios continuaram ativas, até a pouco tempo, relíquias da espionagem viraram mania entre radioamadores; especialistas acreditam que transmissões ainda sejam usadas por agentes secretos.

No clímax da Guerra Fria, os amantes da rádio em todo o mundo começaram a perceber a transmissões surpreendentes, principalmente quando se transmitia em código Morse “CW”.

Elas começam com uma música estranha ou o som de diversos apitos, que podem se seguir do som inquietante de uma voz de mulher contando em alemão ou da voz de uma criança recitando letras em inglês. Algumas” estações numéricas” ainda funcionam. Escutar esse tipo de mensagem era uma experiência curiosa. Os ouvintes logo começaram a chamá-las com nomes pitorescos como “A rapsódia sueca”, “A estação gong” e “Nancy Adam Susan”.

Mas, lamenta Beco, a Guerra Fria acabou, algumas destas rádios, não existem mais, seus transmissores foram desligados e vendidos. “Um perda muito grande para a nossa Cultura, para os assíduos Rádios Escutas, ficaram muitas saudades dos contatos com os locutores, hoje restam poucas emissoras, torcendo para que elas resistam e não desativem seus transmissores, pois rádio é cultura e este meio de comunicação nunca irá acabar” afirmou Alberico, que além de rádio escuta é também PX e faz muitos DXs nos 11 metros.

Os tempos mudaram e a tecnologia se desenvolveu, mas há indicações de que este método de comunicação aparentemente antiquado ainda pode estar sendo utilizado.

De acordo com alguns especialistas em espionagem, estações numéricas em ondas curtas podem parecer de baixa tecnologia, mas elas provavelmente continuam sendo a melhor opção para transmitir informação a agentes secretos.

Mário Silva