fbpx

Projeto Ondas celebra Semana do Meio Ambiente com foco na conscientização e educação ambiental

Através de palestras e atividades práticas, crianças e adolescentes

aprendem a se relacionar e preservar a natureza

De acordo com o Global Burden of Disease 2019, estudo da Universidade de Washington que avalia a exposição geral à poluição e calcula o risco de mortalidade, a poluição é responsável pela morte de cerca de 9 milhões de pessoas por ano.

Buscando oferecer conscientização e educação ambiental aos seus alunos e, por tabela, às famílias atendidas, o Projeto Ondas, que promove a inclusão social e o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, através do apoio escolar, prática do surfe e assistência psicossocial, recebeu a oceanógrafa e educadora ambiental, Talia Santos para ministrar uma palestra focada aos jovens atendidos pela ONG.

Talia explica a importância da Semana do Meio Ambiente para a realização de ações ecológicas e, principalmente, de educação ambiental para os mais jovens.

“É o momento de olhar para a natureza e para o meio ambiente e entender que fazemos parte dela e que ações para convivermos em harmonia com a natureza são cruciais, principalmente, para nossas crianças e adolescentes, já que quando elas nascem, elas já estão muito conectadas à natureza e assim crescem engajadas com o meio ambiente”.

A coordenadora de projetos da ONG, Beatriz Laurindo, fala sobre a motivação que leva o Projeto Ondas a celebrar estas datas.

“São importantes para destacar o valor da ecologia e da educação ambiental e transmitir a essencialidade de cuidarmos do meio ambiente para nossas crianças e jovens”.

 

A ecologia e a educação ambiental fazem parte das práticas pedagógicas dos programas do Projeto Ondas. O objetivo é despertar nos alunos o pertencimento ecológico, visando com que os jovens aprendam a se relacionar de forma saudável com a natureza, contribuindo para a preservação e conservação dos recursos naturais.

Nos programas, essa aprendizagem se traduz, por exemplo, no entendimento das condições climáticas; no sentimento de pertencido ao todo (ambiente); na compreensão de que a natureza é intrínseca à prática do surfe; no cuidado e preservação do meio em que se vive; no respeito à biodiversidade marinha, marés, clima, entre outros.

A atuação do Projeto Ondas em 2022

O projeto iniciou o ano com 84 alunos divididos em dois períodos. Com 45 vagas no período da manhã, das 8h às 11h, e 45 no período da tarde, das 14h às 17h.

A previsão é que o número de alunos chegue até 130, através do projeto aprovado e captado pelo FUMCAD (Fundo Municipal da Criança e do Adolescente), que conta com o patrocínio do Banco Pan, Brasil Terminal Portuário e Wilson Sons.

Criado e dirigido pelo surfista Jojó de Olivença, bicampeão brasileiro em 1988 e 1992, o Projeto Ondas utiliza o surfe como instrumento para desenvolver os alunos em seus aspectos físicos, intelectuais, sociais, emocionais e culturais. Além de oferecer programas de multiletramento (português e matemática), educação ambiental, inclusão digital e ensinamento de valores cívico e moral, buscando ampliar caminhos para crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade no Guarujá.

Para participar do projeto, as crianças, além de terem entre 7 e 12 anos, devem estar matriculadas na escola municipal ou estadual e a família se enquadrar nos critérios de vulnerabilidade social e econômica.

Sobre Jojó de Olivença

Nascido em 20 de julho de 1967, em Ipiaú, no interior da Bahia, Jocélio de Jesus cresceu na estância hidromineral de Olivença, daí veio o nome pelo qual ficou conhecido no cenário do surfe: Jojó de Olivença.

De origem humilde, a paixão pelo mar e pelas ondas começou quando ainda era adolescente. Jojó permaneceu estudando e começou a cuidar de carros e vender cocada e bolo de tapioca, já que as pranchas eram caras. Foi com a ajuda de amigos e turistas que ganhou seu primeiro equipamento para se dedicar aos treinos.

Não demorou muito para chamar a atenção de empresários e da imprensa. Jojó superou diversos desafios, como o preconceito por ser pobre e a falta de recursos, para se sagrar bicampeão brasileiro de surfe, em 1988 e 1992. Foi após o primeiro título que decidiu se mudar para o Guarujá, onde reside até hoje e criou o Projeto Ondas, que através do surfe, de reforço escolar e promoção da consciência cidadã, auxiliou mais de 700 crianças em situação de vulnerabilidade social.

Sobre o Projeto Ondas

Completando 15 anos de existência em 2022, o Projeto Ondas atende cerca de 90 crianças e adolescentes, sendo que já beneficiou mais de 700, além de influenciar indiretamente na vida de mais de 5 mil pessoas. Muitas deram continuidade a seus estudos em universidades, estão empregadas ou realizando atividades sociais que beneficiam e ajudam a transformar a realidade e o meio onde residem.

As atividades do projeto são realizadas no contraturno escolar e servem para, além de incentivar a prática do surfe, complementar o ensino dado nas salas de aula, com reforço em português, matemática, informática, educação ambiental, palestras sobre valores, além de assistência psicossocial e jurídica para os alunos e suas famílias.

O Projeto Ondas conta com o apoio da Prefeitura de Guarujá, FUMCAD, Brasil Terminal Portuário, Banco Daycoval e Santos Brasil, além de outros colaboradores, como Overboard, Ibis Style Guarujá, Delphin Hotel, Dona Eva, Anasol e Layr.

ATENDIMENTO À IMPRENSA

Rogério Amador: rogerio@santospress.com.br / (13) 97410-9725

Lucas Leite: lucas.leite@santospress.com.br / (13) 97417-0100