Prefeito de Vitória da Conquista morre por complicações da Covid-19

Acorda Cidade

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, de 72 anos, morreu por volta das 21h desta quinta-feira (18), devido a complicações da Covid-19. Ele estava internado há quase três meses no Hospital Sírio Libanês em São Paulo, para tratamento do coronavírus.

Na última sexta-feira (12), Herzem precisou ser intubado após apresentar uma piora no estado de saúde, que era considerado grave.

A notícia da morte foi informada através de postagem nas redes sociais da assessoria de Herzem.

É com mais profundo pesar que informamos o falecimento do Prefeito de Vitória da Conquista, Sr. Herzem Gusmão, ocorrido na noite desta quinta (18), por volta das 21h, no Hospital Sírio Libanês. Informações do velório serão passadas pela Secretaria de Comunicação, SECOM. A família agradece todas as orações pela vida de Herzem.

Herzem foi diagnosticado com Covid-19 em 7 de dezembro de 2020. Pouco mais de sete dias depois, ele foi internado em Vitória da Conquista, no Hospital Samur, com complicações pulmonares causadas pela doença. Em 26 de dezembro, ele foi transferido para o Hospital Sírio Libanês.

Por causa da doença, em 1º de janeiro a vice-prefeita Sheila Lemos (DEM), eleita no pleito de 2020, tomou posse do cargo de prefeita de Vitória da Conquista. Uma semana depois, Herzem tomou posse do cargo em cerimônia virtual.

História

Herzem Gusmão era natural de Vitória da Conquista. Ele era graduado em direito com especialização em jornalismo.

Por 40 anos foi líder de audiência como radialista e se destacou como jogador de basquete no estado. Em 2015 assumiu o cargo de deputado estadual, foi presidente da Comissão Estadual de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia. Porém tinha o sonho de ser prefeito de Vitória da Conquista.

Disputou duas eleições em 2008 e 2012, mas não conseguiu se eleger. Em 2016 foi eleito prefeito da terceira maior cidade do estado. Em novembro do ano passado, Herzem foi reeleito em segundo turno com quase 98 mil votos.

Fonte: G1