Pesca na foz do Rio Doce é proibida no litoral norte do Espírito Santo

rio-doce

Está proibida a pesca na região da foz do Rio Doce, no litoral norte do Espírito Santo. É por causa da lama da mineradora Samarco, que ainda está no mar. Redes, barcos… Tudo parado. Ninguém mais pesca na Praia de Regência, porque a lama com rejeitos de minério chegou ali e ficou.

Quem vivia da pesca busca o sustento fora d´água. “Tem que ir fazendo uns bicos por fora, não tem como a gente sobreviver sem a pesca”, diz o pescador Arnoliton Pereira. Ele disse que ainda não recebeu o auxílio de pelo menos um salário mínimo que a Samarco prometeu pagar aos pescadores prejudicados com a lama.

A água barrenta mostra que ela ainda está na foz do Rio Doce e o que essa lama pode provocar nos peixes? É a pergunta ainda sem resposta.

Essa dúvida motivou uma decisão da Justiça que começou a valer nesta segunda (22). Como não se sabe ainda quais são os impactos da lama na contaminação do mar e dos peixes, a pesca está proibida por tempo indeterminado perto da foz do Rio Doce. A decisão da Justiça Federal atende a um pedido do Ministério Público. A intenção é proteger a saúde das pessoas que poderiam consumir o peixe e também preservar as espécies que foram atingidas pela lama.

Entre a Praia de Barra do Riacho, no município da Aracruz, e o litoral de Linhares, só é permitido pescar para fazer pesquisa científica. No Rio Doce, a pesca já estava proibida desde novembro, por causa da piracema. Nesse período, os pescadores recebem do governo um salário mínimo. Mas a piracema acaba no mês que vem – e como eles vão sobreviver?

“A situação do pescador vai ficar difícil. Eles vão ficar desamparados, como vão fazer para sustentar sua família, o filho na escola, luz, o aluguel?”, pergunta-se o pescador Milton Jorge.

A Samarco declarou que já entregou 2.580 cartões com dinheiro para os pescadores e continua fazendo o cadastro. A mineradora afirmou que o monitoramento da qualidade da água no litoral capixaba mostrou que todos os parâmetros estão dentro do limite legal – e que os laudos são enviados para as autoridades.