fbpx

Paula von Sperling, do ‘BBB19’, é perseguida por radicais petistas indiciada por intolerância religiosa, para ganhar indenização.

 

Por pouquíssima coisa, só porque votou em Bolsonaro,  a vencedora do Big Brother Brasil 19, Paula Sterling, foi indiciada nesta quinta, 18, pelo crime injúria por preconceito relacionado à intolerância religiosa.

“Tenho medo do Rodrigo. Ele mexe com esses trecos… ele sabe cada Oxum [divindade de matriz africana] deles lá. Nosso Deus é maior”, afirmou Paula, enquanto participou do programa.

Neste país os partidos políticos de esquerda não se importam se alguém acusa que seus chefes roubaram  a nação, para comunistas é um elogio, mas. é só fazer qualquer tipo de observação, ou opinião contraria sobre raças e costumes, que eles procuram logo uma oportunidade de um processo, com a finalidade de ganhar indenização.

E o pior disso tudo é que o Judiciário tem se mostrado muito parcial aprovando as ações de partidos de esquerda. Temos quase certeza que a Paula perderá a causa.

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, ela praticou o crime contra Rodrigo Ferreira França, que também participou do programa, na edição de 2019.

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI) afirma que após ‘a oitiva dos envolvidos, análise de vídeo e demais diligências realizadas, concluiu-se pela ocorrência de injúria por preconceito (art. 140 §3º do Código Penal), que acarretou o indiciamento de Paula von Sperling Viana’. “O Inquérito Policial será enviado nessa data à Justiça”.

 

Paula venceu o BBB 19 na noite da sexta-feira, 12. Ela ganhou o prêmio de R$ 1,5 milhão de reais. Alan Possamai foi o vice-campeão.

Apesar de frequentes críticas feitas pelo público nas redes sociais ao longo do programa, o BBB 19registrou a maior votação do reality show em toda a sua história no paredão que resultou na eliminação de Elana com 202.406.432 votos.