fbpx

Na contramão de lideranças petistas, Zé Neto avalia Otto como ‘bom nome’ ao Governo do Estado: ‘Extremamente leal’

Com a provável candidatura do senador Otto Alencar (PSD-BA) ao Governo do Estado, pelo grupo do PT, alguns representantes petistas da Bahia se organizam para defender a permanência de Jaques Wagner (PT-BA) como nome a ser lançado. Não é o caso do deputado federal Zé Neto (PT-BA), um dos vice-líderes da legenda na Câmara, que avalia a escolha de Otto positivamente.

“Otto é um bom nome. Ele foi muito leal à base, muito correto e responsável, além de ter uma ótima relação com Lula. Seria maldade da minha parte colocar qualquer pontuação na candidatura de Otto, mas não posso falar pelo meu partido”, opinou.

Zé Neto, no entanto, ponderou que o mais importante é que o grupo “não perca a unidade e a harmonia” e afirmou que, no momento, é preciso discutir com calma o cenário para bater o martelo.

“A gente tem que manter a unidade nesse momento, a coisa mais importante é não perder a harmonia. Tínhamos uma fórmula ideal com Rui Costa cumprindo o mandato de governador até o fim, Wagner sendo lançado ao posto, Otto no Senado e um vice ainda a discutir. A situação passou por mudanças e agora há muito ainda o que conversar, Otto precisa também se posicionar e, com calma, vamos definir o caminho”, pontuou.