fbpx

Morre Antônio Magalhães, primeiro repórter fotográfico de Feira de Santana

Segundo Jorge Magalhães, filho de Antônio, o pai morreu dormindo.

Morreu por volta das 11h da manhã desta quarta-feira (9) em Feira de Santana, o fotógrafo Antônio Ferreira de Magalhães, conhecido como Magalhães Fotógrafo, de 86 anos.

Segundo Jorge Magalhães, filho de Antônio, o pai morreu dormindo. Ele era cardíaco, tinha alguns problemas de saúde e vinha tratando um quadro de Síndrome do Pânico. O corpo será velado no cemitério Jardim Celestial e sepultado às 17h no mesmo local.

Magalhães foi o primeiro repórter fotográfico de Feira de Santana, fundador do extinto Jornal Feira Hoje, Observatório Antares, Associação e Sindicato dos Fotógrafos. De acordo com o filho Jorge, é do seu pai o maior arquivo fotográfico contendo a história e transformação de Feira de Santana.

Magalhães também foi correspondente do Jornal O SERTÃO por muitos anos, quando o prefeito José Ronaldo de Carvalho era prefeito de Feira de Santana.

Foto de Antônio Magalhães em Feira de Santana

 

Dom Itamar Vian, coronel do corpo de bombeiros, Etevaldo Presidente da Labre (falecido) e Magalhães discursando no dia dos radioamadores no centro de Feira de Santana
Dom Itamar Vian, coronel do corpo de bombeiros, Etevaldo Presidente da Labre (falecido) e Magalhães discursando no dia dos radioamadores no centro de Feira de Santana

Tinha como hobby o radioamadorismo, foi secretario por muitos anos da Associação de Radioamadores de Feira de Santana, tendo como presidente o saudoso coronel José Prudente. Por muitos anos o Magalhães organizava com muita dedicação o encontro de Radioamadores para comemorar o dia do radioamador Brasileiro no dia 5 de novembro. Sem dúvida foi um grande incentivador do Radioamadorismo em Feira de Santana. Seu indicativo era PY6FT.

O fotógrafo deixa três filhos, dois deles Jorge e Antônio Carlos Magalhães que seguem seus passos na fotografia.

Magalhães também trabalhou para o Jornal da Bahia e foi cofundador do extinto Jornal Feira Hoje, onde permaneceu durante muitos anos e se consolidou, sendo o primeiro repórter fotográfico de Feira de Santana.

“Feira a partir daí teve outros meios de comunicação. E nesse tempo todo, não só exerci a profissão como repórter fotográfico, exerci também a fotografia social nos eventos, que me levaram a conhecer a fundo nossa sociedade, fotografando e guardando os registros que fazia.”

Momentos marcantes

Ao longo dos seus 52 anos como fotógrafo, Antônio Ferreira Magalhães guarda na memória acontecimentos marcantes e que ficarão para sempre guardados em seu coração. Segundo ele, foram tantas as histórias que lhe tiraram o fôlego, pois o verdadeiro profissional está sempre entusiasmado com o que está registrando. Apesar disso, pôde evidenciar algumas.

Magalhães tinha um estúdio fotográfico no mercado de arte no centro de Feira de Santana, era Marçon e participou ativamente dos melhores momentos da vida da sociedade com suas lentes mágicas, sem duvida hoje sera homenageado naquela cidade.

Parabéns amigo Magalhães agradecemos de coração os grandes serviços prestados, ao jornal O SERTÃO (Impresso) como correspondente em Feira de Santana.

 

Mário Silva.