fbpx

Menina de 14 anos mata o pai com tiro de espingarda após estupro

Ela contou que sofria abusos há dois anos. Mãe flagrou cena e entrou em briga com o pai

 

A Polícia Civil informou que a jovem passou por exame que comprovou o estupro. Foi considerado que ela agiu em legítima defesa e ela não ficou apreendida, mas o caso será encaminhado para a Justiça. 

Já a Polícia Militar informou que uma guarnição foi ao local e encontrou a adolescente com a mãe. Ela confessou o crime e contou que era abusada desde os 12 anos. A menina relatou à polícia que sofria constantes ameaças do pai, assim como a mãe e os irmãos.

Na noite do crime, o pai estava bebendo, segundo depoimentos. A mãe foi dormir por volta das 23h, quando então o pai pegou uma faca, foi até a adolescente e a obrigou a manter relações sexuais. Segundo a menor, ele ainda disse que se ela contasse o fato iria matar toda a família. Mesmo assim, a jovem contou que resistiu. A mãe acordou para ir ao banheiro e viu a cena. O pai então afirmou que iria matar todos, para não haver testemunha do fato.

Os pais da garota começaram uma briga corporal. A jovem então pegou uma espingarda e baleou o pai. Vizinhos chegaram a tentar socorrê-lo, mas ele já chegou sem vida à zona urbana da cidade