Mais uma execução em Coité – Comerciante é morto a tiros.

O comerciante do ramo de artesanato Gilberto Oliveira dos Santos, 40 anos, conhecido por Beto Móveis ou Beto Mandacaru, foi assassinado a tiros por volta das 20h desta sexta-feira, 17, na região da Fazenda Pedreira, próximo ao Cemitério Recanto da Saudade (cemitério novo) de Conceição do Coité.

A vítima como de costume foi visitar uma sobrinha, e tinha no carona do carro uma irmã, quando deixava o terreiro da casa apareceram dois indivíduos armados e a pé, gritando “perdeu, perdeu, e ordenou que a irmã descesse com as mãos para cima, logo em seguida fizeram vários disparos contra Beto, dentro do carro.

A Brigada Anjos da Vida foi acionada, prestou socorro, mas ele não resistiu e morreu quando estava sendo socorrido para o hospital.

Segundo relatos dos socorristas, enquanto seguiam com a vítima, jogaram uma pedra contra a ambulância e teve o para-brisa quebrado. Não se sabe quem e nem de onde foi lançada a pedra.

A cidade está abalada e muita gente se perguntado o que motivou a morte de Beto, muitos acreditam que ele pode ter sido morto por engano, pois, amigos afirmam que era uma pessoa tranquila e se dedicava apenas a família e ao trabalho. Até o fechamento dessa matéria não havia informações sobre autoria e motivação do crime.

A Polícia Militar continua em diligência no sentido de tentar encontrar os assassinos.

Beto Móveis se tornou conhecido por ser o proprietário de uma loja de móveis na Rua padre Madureira, em Coité, mas ele fechou a empresa e vinha trabalhando com a fabricação e vendas de objetos de decoração.

A população coiteense conheceu bastante o pai dele conhecido por “Painho Preto” da Lajinha. Ele tem um irmão por parte de pai, o padre José Carlos, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Raso, em Araci.