Dupla Ba-Vi disputa clássico de domingo na zona

Enquanto o Leão foi goleado pelo Atlético-PR em Curitiba, o tricolor ampliou o jejum de triunfos ao cair diante do Flamengo na Fonte

 

Duas derrotas, dois times baianos na zona de rebaixamento. No domingo (25), às 16h, o Vitória entrou em campo na Arena da Baixada, em Curitiba, contra o Atlético-PR, e, devido a um segundo tempo muito ruim, foi goleado por 4×1, o que lhe rendeu a 18ª posição no Campeonato Brasileiro.

O Bahia pisou no gramado da Fonte Nova pouco depois, às 18h30, em jogo contra o Flamengo. Com um homem a menos desde os 30 minutos do 1º tempo por causa da expulsão de Lucas Fonseca, o tricolor viu Berrío fazer 1×0 para os rubro-negros e empurrar o Esquadrão para a zona da degola pela primeira vez nesta edição do Brasileirão, em 17º lugar. Domingo acontece o clássico Ba-Vi, às 16h, no Barradão.

Na Toca do Leão, o técnico Alexandre Gallo admite que ainda está doído com o revés, mas comemorou que terá a semana inteira para trabalhar com o time. “Foi uma derrota sentida por nós. Com certeza vamos recolher os cacos o mais rápido possível. Temos uma semana importante. No segundo tempo, faltou um pouco de atenção, confiança. Tomamos dois gols muito rapidamente e isso desestruturou nossa equipe”, disse o treinador rubro-negro.

Segundo o treinador, o time vem tendo bons desempenhos, mas precisa vencer para sair da situação incômoda. “Fizemos um grande jogo, tivemos mais chances que o Flamengo, eles tiveram dificuldade de transitar na nossa área. A gente sente muito essa derrota, não merecíamos. Mas temos que ter calma, essa vai ser a primeira semana inteira que vamos ter para trabalhar a equipe para um clássico local importante para sair da zona de rebaixamento”, analisou.

Estreante da tarde, o lateral-direito Régis Souza, que entrou no lugar de Allione no segundo tempo, já está de olho no clássico contra o Vitória.  “Jogar com um a menos é sempre muito difícil, ainda mais contra uma equipe de qualidade como é o Flamengo. A gente sempre tenta fazer o que o treinador passa, ser ousado para surpreender, mas não deu. A gente acredita no potencial do elenco para dar a volta por cima. O próximo jogo é Ba-Vi e a responsabilidade dobra, ainda mais com os dois clubes na parte de baixo da tabela. Vai ser muito importante vencer”, afirmou.

No clássico, Jorginho terá o retorno do volante Renê Júnior, que cumpriu suspensão. Edson segue como dúvida.

Fernanda Varela e Gabriel Rodrigues (esportes@correio24horas.com.br)