De virada o Bahia perde para o Ceará em Pituaçu

Bahia perdeu para o Ceará por 2×1, de virada, em Pituaçu- Foto Raimundo Mascarenhas.

 

O Bahia poderia ter subido para a 5ª colocação da Série A do Campeonato Brasileiro, mas não teve competência para vencer o Ceará na noite de segunda-feira (21). O tricolor perdeu o jogo por 2×1, em Pituaçu, e se manteve na 8ª posição, com 42 pontos. Após a partida, o técnico Roger Machado reconheceu o mérito da equipe cearense e admitiu que o time perdeu a concentração nos minutos finais do confronto.

“Foi um jogo disputado em que a gente saiu na frente, o adversário buscou, em dez minutos de jogo, no final, conseguiu a virada. Jogos decisivos. Talvez estejamos pecando na questão de um momento a mais de concentração, na bola parada. Mas não posso tirar mérito do adversário, que foi muito bem e teve mérito para conseguir nos superar”.

Roger Machado também pontuou que a irregularidade do gramado de Pituaçu obrigou que o placar fosse construído através da bola parada. “Uma partida equilibrada, que três bolas paradas, duas a favor do nosso adversário e uma a nosso favor, que definiram o jogo. Nós treinamos aqui na véspera do jogo, sabia que o campo não ia permitir que fizesse um jogo diferente. A bola constantemente viva pela irregularidade do gramado. O gol saiu com movimentações e modificações que a gente fez”.

O gol tricolor foi marcado aos 30 minutos do segundo tempo por Artur, após cobrança de falta de Marco Antônio, que havia deixado o banco de reservas. No entanto, o Bahia não conseguiu manter o placar até o apito final. Luiz Otávio garantiu o triunfo do Ceará ao balançar a rede duas vezes, aos 39 e aos 48 minutos.

“Depois do gol, talvez cansado de batalhar pelo gol, o Ceará nos empurrou um pouco, e a gente aceitou um pouco essa condição, e começaram as bolas paradas, entre elas, as dos dois gols. Uma delas nitidamente não bateu em ninguém, mas o árbitro decidiu bater no peito e assumir. Bem batidas as faltas do adversário”, disse Roger, que escutou as vaias vindas da arquibancada após o apito final.