Comemorações da independência do Brasil em Coité

As comemorações do 7 de Setembro, em Coité tiveram inicio pela parte da tarde, ás 16h20min, no centro da cidade.

Primeiro a desfilar foi o Centro de Ensino Menino Jesus – CEMJ trazendo o tema uma homenagem à professora Noelinda, que faleceu em junho deste ano, com a banda marcial tendo como maestro o Músico Ednaldo (Di). Em seguida a Rede Municipal de ensino, trazendo um tema chamado “Empatia” cujo desfile foi puxado com bandas locais e outras convidadas de Salvador.

Maestro Di regendo a Banda Marcial da Escola Menino Jesus

O centro da cidade ficou lotado para ver o desfile cívico de 7 de setembro, data que nos relembra memoráveis e entusiásticas participações do passado das escolas Santa Terezinha, Colégio Wercelêncio, e num passado recente, os desfiles do Colégio Polivalente com a participação do professor Roque Silva.

Após alguns longos anos, sem aquela chama cívica com a pátria na sua data comemorativa, era suprida apenas com a participação da Filarmônica Genésio Boaventura, presidida por Paulo Rios, e heróicamente sem recursos, surgia à participação da Escola Menino Jesus, que hoje se denomina Centro de Ensino Menino Jesus (CEMJ), dirigida pela Professora Noelinda Rocha, e pelo professor Antonio Gutemberg, que completa 25 anos de participação no desfile cívico da Pátria.

Mas, temos que reconhecer foi um desfile belíssimo da Escolinha Menino Jesus, que trouxe como tema uma singela homenagem à professora e saudosa educadora Noelinda Rocha, que em alguns momentos foi aplaudido pelo público com uma salva de palmas. Um legado de dedicação à educação que o professor Gutenberg e seus filhos prometem seguir para o futuro.

Professor Gutembergue e sua filha(adotiva)

Depois aconteceu a Participação da Representação da Rede Municipal de ensino, através da Secretaria Municipal de Educação, onde se apresentou a Banda Marcial Escudeiros de Coité, Fanfarra do Povoado Santa Rosa e contratou algumas fanfarras de outra cidade, sendo duas de Salvador e outra de Santo Antônio de Jesus.

Fanfarra de Salvador – chegando a praça da Matriz 19 horas

O tema trazido pela rede municipal nos pareceu um tom polêmico como o tema “Empatia”, apresentava alunos dentro de uma jaula, alunos vestidos de preto, e pouco verde amarelo ou algo que rendesse homenagens a nossa pátria amada.

Concluindo a nossa reportagem, apesar do Brilhantismo do desfile da Escolinha Menino Jesus, notei a falta de organização, referente ao horário de chegada a Praça da Matriz, 19h20min horas é muito tarde para as crianças ficarem em desfile.

Mais cedo, Brinquei com Roberto Lopes, pois, percebi poucas pessoas vestindo verde amarelo, ou amarelo. Será que por ter um prefeito municipal petista, que odeia as cores do Brasil, alguém ficaria com medo de vestir amarelo?

 

CALA-TE BOCA.

 

Mário Silva.