Bahia vence o Flamengo do Rio por 3 x 0

Gilberto foi o nome do jogo, com três gols no 1º tempo

 

O Bahia foi impiedoso neste domingo (4), na Fonte Nova. Não quis saber se o seu adversário era o milionário Flamengo: aproveitou os erros individuais do time carioca e goleou por 3×0 pela 13ª rodada da Série A.

Não há nome que descreva melhor a atuação do tricolor do que Gilberto. O camisa 9 marcou os três gols do triunfo, todos no primeiro tempo, aos 22, 30 e 50 minutos, o último deles inclusive criando todo o contra-ataque.

O 3×0 manda para longe, e com muito estilo, o início de crise pelo qual passava o Esquadrão. A equipe comandada por Roger Machado vinha de sete partidas sem vencer.

Além disso o Bahia, que teve 100% de aproveitamento em quatro jogos em casa na Série A antes da pausa para a Copa América, venceu pela primeira vez na Fonte Nova após a intertemporada.

A retomada fez com que o Bahia recuparasse duas posições na tabela da Série A. O Esquadrão agora é o 10º colocado, com 19 pontos. Só pode ser ultrapassado se o Grêmio vencer a Chapecoense hoje e ainda tirar a diferença de dois gols no saldo.

A diferença para o sexto colocado, o Internacional, agora é de apenas um ponto. O time gaúcho já entrou em campo por esta 13ª rodada e perdeu por 2×1 para o Fluminense.

O tricolor terá agora mais uma semana de descanso. Só volta a campo no próximo domingo (11), contra o Palmeiras, às 16h, no Allianz Parque.

Abriu a porteira
O Bahia foi a campo com uma escalação diferente. O lateral esquerdo Giovanni foi escalado como um terceiro volante, na vaga que antes era de Douglas Augusto.

A formação deu mais segurança para que Moisés avançasse, dando trabalho para o estrelado Rafinha. Logo nos primeiros minutos ele cruzou uma bola rasteira que foi tirada no susto pela zaga flamenguista e sofreu falta do lateral direito, que foi amarelado.

 

Mas o lateral estrelado que sofreria de verdade estava do outro lado da defesa flamenguista. Nino Paraíba e Artur tiveram vida tranquila diante do estreante Filipe Luís.

Aos 20, Nino acertou um belo lançamento em profundidade, nas costas da defesa adversária. Gilberto surgiu e mandou para o gol, inicialmente anulado por impedimento e depois de alguns minutos confirmado pelo VAR.

O Flamengo dava amostras de distração em campo, sem conseguir definir as jogadas de ataque e sentindo falta de Gabriel Barbosa, suspenso.

Já o Bahia mostrava o contrário: muita atenção. Prova disso foi o lance aos 30 minutos. Marí recuou para o goleiro Diego Alves que, pressionado, deu a bola de graça  para Gilberto. Sem perder tempo o camisa 9 fez o segundo.

Com 2×0 a seu favor, o tricolor voltou para a estratégia que lhe foi muito eficiente nos jogos antes da pausa para a Copa América. Recuou para o seu campo de defesa e procurou ativar os contra-ataques com Artur. Com isso, o jogo deu uma esfriada.

Parecia algo ensaiado. Jorge Jesus mordeu a isca e colocou o Flamengo todo para cima. Num escanteio aos 50 minutos, a equipe carioca subiu deixando Artur no mano a mano pela direita.

A torcida tricolor já sabe no que isso pode dar. Após o escanteio, Gilberto acionou o atacante e partiu com ele. Artur devolveu já na entrada da área, com o camisa 9 cara a cara com Diego Alves. 3×0.

Só administra
Na etapa final Jesus lançou o Flamengo mais ainda ao ataque, dando ao Bahia de Roger Machado a chance de jogar como mais lhe convém.

Os contra-ataques em velocidade apareceram. Aos sete, Moisés entrou na área pela esquerda, chutou e Diego Alves pegou. Aos 29, Ramires recebeu na entrada da área e mirou o canto esquerdo, mas o goleiro espalmou para fora.

Aos 33, novamente Moisés disparou pela esquerda, nas costas de Rafinha. Ao entrar na área chutou cruzado e Diego Alves salvou outra.

Para fechar, aos 39, Ramires recebeu outra bola com liberdade na área, mas dessa vez não caprichou e mandou por cima do gol.

O Flamengo, por sua vez, em momento nenhum ameaçou o tricolor. Triunfo tranquilo do Bahia, que retoma o seu caminho em casa.